quinta-feira, 27 de maio de 2010

LÁZARO


Lázaro, onde estás agora,
Dormes sendo dia?
E teus amigos choram.
Tuas irmãs Marta e Maria
Avisam ao Mestre para vir te ver,
Mas Ele tardou, por quê?
Agora não adianta mais...
O moço jaz numa tumba fria,
Nada mais pode ser feito,
Não tem jeito.
Há somente uma esperança:
Ressuscitar no último dia.
De repente uma visita se anuncia.
O amigo tardou, mas veio...
Ele não esquece os seus.
Maria, o Mestre te chama.
Marta, o Mestre te ama.
Vem, senta-te aos seus pés...
Triste dia em Betânia,
Aldeia de Marta e de Maria,
Jesus chorou por aqueles
Que não tinham fé.
– O morto já cheira mal...
Para o mestre não importa
Quanto tempo faz,
Quando Ele chega ao que crer,
Tudo pode acontecer.
Não tardes quando o
Mestre te chamar:
Lázaro, vem para fora.
Lázaro, vem sem demora..
Lázaro, o mestre te chama!
– Tirai a tirai...
Não duvides, vem!

Fonte: Margarete Solange Moraes. Inventor de Poesia: Versos Líricos. Mossoró, RN, Queima Bucha, 2010.

5 comentários:

Margarete Solange Moraes disse...

Amo esta poesia.
Não por causa de quem assina, mas por causa de quem deu a inspiração.
Gosto dessa mensagem. Quando a leio, ouço uma voz que canta ao meu ouvido.
Dizendo:

Maria, o Mestre te chama.
Marta, o Mestre te ama.
...
Lázaro, vem para fora.
Lázaro, vem sem demora..
Lázaro, o mestre te chama!

nadijane disse...

Muito linda!
Os seguidores do blog Penso e Falo só tem aprendido mais e mais com os textos dessa grande escritora.Que Deus continue te inspirando a cada dia.
A ilustração está bárbara.

Margarete Solange Moraes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rafaela disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
rafaela disse...

Essa história da bíblia é muito bonita, quem dera eu estivesse lá para vê esse grande milagre que Jesus fez. Em minhas simples palavras, a poesia é inspirada, bonita e bem escrita.