terça-feira, 15 de junho de 2010

APROVEITAR CADA MOMENTO


Um amigo meu abriu a gaveta da cômoda da sua esposa e pegou num
pequeno pacote embrulhado com papel de seda:
"Isto - disse - não é um simples pacote."
Tirou o papel que o envolvia e observou a bonita seda e a caixa.
"Ela comprou isto na primeira vez que fomos a Nova York, ha uns 8
ou 9 anos. Nunca o usou. Estava a guardar para uma ocasião especial.
Bem, creio que esta é a ocasião. Aproximou-se da cama e colocou a
prenda junto com as outras roupas que ia levar para a funerária, a esposa tinha acabado de morrer. Virando-se para mim, disse:
"Não guardes nada para uma ocasião especial. Cada dia que se vive é
uma ocasião especial".
Ainda estou a pensar que estas palavras já mudaram a minha vida
Agora estou a ler mais e a limpar menos.
Sento-me no terraço e admiro a vista sem me preocupar com as pragas.
Passo mais tempo com a minha família e menos tempo no trabalho.
Compreendi que a vida deve ser uma fonte de experiências a desfrutar, não para sobreviver. Já não guardo nada. Uso os copos de cristal todos
os dias. Se me der vontade ponho uma roupa nova para ir ao supermercado.
Já não guardo meu melhor perfume para ocasiões especiais, uso-o quando
tenho vontade. As frases "algum dia..." e "qualquer dia..." estão
a desaparecer do meu vocabulário. Se vale a pena ver, escutar ou fazer,
quero ver, escutar ou fazer agora. Não sei o que teria feito a esposa do meu amigo se soubesse que não estaria aqui na próxima manhã, coisa
que todos nós ignoramos. Creio que teria chamado seus familiares e
amigos mais próximos.
Talvez chamasse alguns amigos antigos para desculpar-se e fazer as
pazes por possíveis desgostos do passado. Gosto de pensar que teria ido
comer comida chinesa, sua favorita. São estas pequenas coisas deixadas por fazer, que me fariam desgostoso se eu soubesse que minhas horas estão limitadas.
Desgostoso, porque deixaria de ver amigos com quem iria encontrar cartas... cartas que pensava escrever "qualquer dia destes".
Desgostoso e triste, porque não disse a meus irmãos e aos meus
filhos, com suficiente freqüência, que os amo.
Agora, trato de não atrasar, adiar ou guardar nada que traria
risos e alegria para nossas vidas.
E, a cada manhã, digo a mim mesmo que este pode ser um dia especial.
Cada dia, cada hora, cada minuto, é especial.
Se recebeste isto, é porque alguém gosta de ti e porque,
provavelmente, há pessoas de quem tu gostas.
Se estás muito ocupado para gastar uns minutos para enviar isto para
outras pessoas e se dizes a ti mesmo que o enviarás "um dia destes",
pensa que este "um dia" está muito distante... ou pode não chegar
nunca...

2 comentários:

nadijane disse...

Concordo com o autor,só não vivo tudo a toda hora quando não depende só de mim.Eu creio que quando Deus nos deu a vida foi para aproveitarmos tudo da melhor maneira possível e de forma bem prazerosa,pois o amanhã pertence a Deus.Vamos aproveitar agora,amanhã pode ser muito tarde.

Margarete Solange Moraes disse...

É verdade "Cada dia, cada hora, cada minuto, é especial." mas, por vezes, nos esquecemos disto.